ORTODONTIA
 
ORTODONTIA
Ortodontia – coordena o crescimento e desenvolvimento da face e dentições.

Aparelho fixo
Unido aos dentes através de uma substância adesiva ou cimento; são compostos por barquetes (metálicos, plásticos ou cerâmicos), tubos e anéis, que suportam o arco metálico responsável pela movimentação dentária. Este permite maior movimentação dos dentes.

Aparelho Removível
Encaixados na boca, podendo ser retirados pelo paciente ou pelo ortodontista. Podem ser ortodônticos, os quais realizam pequenas movimentações dentárias, ou ortopédicas, utilizadas nas correções de alterações esqueléticas (ósseas).

Idade mínima para realizar a primeira consulta
No começo da troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes, por volta de 6 ou 7 anos.

Idade máxima
Não existe idade máxima para a realização de tratamento ortodôntico

O tratamento
A ortodontia abrange desde tratamentos mais simples como a manutenção de espaços nos casos de perda prematura de dentes, corrigindo até casos mais complexos, como os tratamentos ortodônticos associados ao aumento ou diminuição cirúrgica dos maxilares.

A função principal
Restabelecer a oclusão dentária (perfeito engrenamento dos dentes superiores e inferiores), que é fundamental para a correta mastigação e, consequentemente, adequada nutrição e saúde bucal. Com o restabelecimento da oclusão, evitam-se problemas de respiração, deglutição, fala e da articulação têmporo-mandibular.

Má oclusão
Má posição dos dentes, dentes "encavalados", tortos, mordida torta. Ela pode ser causada por perda prematura dos dentes de leite, problemas respiratórios, amídalas e adenoides muito grandes ou desvios do septo nasal, hábitos de sucção do polegar, dentes muito largos, dentes extraídos, maxilares muito grandes ou pequenos e a hereditariedade.

Tempo de tratamento
Depende de vários fatores, como respostas biológicas individuais, tipo de má oclusão, tipo de aparelho utilizado e colaboração do paciente. Um tempo médio é de vinte e quatro a trinta meses de tratamento ativo.

Possibilidade dos dentes retornarem à posição original
Os dentes não retornam mais à posição original. Podem ocorrer pequenas acomodações pós-tratamento, que podem estar ligadas ao crescimento e às alterações funcionais. Essa tendência é normalmente bem controlada e minimizada através de um bom planejamento, de perfeita execução da técnica ortodôntica, bem como da utilização correta dos aparelhos de contenção.

Frequência das consultas
Normalmente de 3 em 3 semanas. A frequência vai depender do estágio do tratamento e da necessidade.

Quanto a ser definitivo o tratamento
Os dentes são semelhantes a outras partes do corpo, desta forma constantemente estão se adaptando e mudando. A posição dos dentes pode ser modificada por hábitos bucais como "comer unhas", respiração bucal, morder lápis ou caneta e outros hábitos nocivos. Após o período ativo são removidos os aparelhos fixos e é colocado um aparelho móvel o qual deve ser usado segundo a orientação do profissional, cuja função é minimizar a volta da má oclusão.

Cuidados quando se usa aparelho ortodôntico:
a) Mantenha sua boca sempre limpa: seu ortodontista deve ensinar como escovar adequadamente seus dentes. Existem diversos tipos de escovas ortodônticas no mercado. Seu ortodontista dará maiores explicações.
b) Use fio dental todos os dias: existem no mercado passa-fios que ajudarão no uso do fio dental.
c) Não mastigue objetos estranhos como lápis, canetas, clipes.
d) Corte alimentos sólidos em pequenos pedaços.
e) Evite os alimentos duros (nozes, pipoca), grudentos (goma de mascar), bebidas espumantes, refrigerantes e doces.